Source: http://www.sing365.com

Waters of March
   ------David Byrne

A stick, a stone, it's the end of the road
É um resto de toco, it's a little alone
It's a sliver of glass, it's life, it's the sun
It is night, it is dealth, it's a trap it's a gun

É peroba no campo, é um nó na madeira
Cangá, candeia, é Matita Pereira
É madeira de vento, tombo na ribanceira
É um mistério profundo, é um queria ou não queira

É um vento ventando, é o fim da ladeira
É a vida, é o vão, festa da cumeeira
É a chuva chovendo, é conversa ribeira
Das águas de março, é o fim da canseira

The foot, the ground, the flesh and the bone
Passarinho na mão, pedra de atiradeira
É uma ave no céu, é uma ave no chão
É o regato, é uma fonte, é um pedaço de pão

É o fundo do poço, é o fim do caminho
No rosto o desgosto, é um pouco sozinho
A spear, a spike, a point, a nail
A drip, a drop, the end of the tale

É um peixe, é um gesto, é uma prata brilhando
É a luz da manhã, é o tijolo chegando
A mile, o dia, a thrust, a bump
It's a girl, it's a rhyme, it's a cold, it's a cold, it's the mumps

É o projeto da casa, é o corpo na cama
É o carro enguiçado, é a lama, é a lama
A drift, ponte, flight, rã, resto, quail
The promise of spring

And the river bank talks (São as águas de março)
Of the waters of march, (Fechando o verão)
It's the promise of life (É promessa de vida,)
It's the joy in your heart (No meu coração)

A stick, a stone,
It's the end of the road
É um resto de toco,
é um pouco sozinho

It's a sliver of glass,
It’s a life, it's the sun,
É a noite, é a morte,
é o laço, é o anzol

It’s the plan of the house,
It’s the body in bed,
It’s the car that got stuck,
It's the mud, it's the mud

É o projeto da casa,
é o corpo na cama
É o carro enguiçado,
é a lama, é a lama

São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no meu coração

And the riverbanks talk
of the waters of March,
It's the end of all strain,
It's the joy in your heart.